CVC Corp tem mais de um milhão de clientes com crédito de viagem

|

Divulgação
Leonel Andrade, presidente da CVC Corp
Leonel Andrade, presidente da CVC Corp
Depois de atingir o fundo do poço na crise causada pela covid-19 (a empresa chegou a ter faturamento negativo, algo inédito em sua história) e de ver melhoras mês a mês, a CVC Corp chega a dezembro de 2020 com sinais animadores nas vendas, com a reestruturação bem adiantada e com o lado financeiro encaminhado, incluindo dois processos de aumento de capital, um já finalizado.

O presidente da CVC Corp, Leonel Andrade, que assumiu a empresa exatamente no pior mês da pandemia (abril) conversou nesta segunda-feira, 7, com o Portal PANROTAS sobre o processo de reestruturação, novos produtos, os planos para 2021 e também os dados que o fizeram mais otimista. Se em abril passado, na primeira entrevista ao Portal PANROTAS, ele previa somente para 2023 uma recuperação do setor e dos números da CVC Corp em relação ao pré-crise, hoje ele acredita que esse patamar virá pelo menos um ano antes. E com uma empresa mais transparente, sólida e capitalizada.

Em dezembro a CVC Corp chega a 50% das vendas pré-pandemia, com um quadro de 11 diretores que se reportam diretamente ao presidente (eram 20 antes da reestruturação), cerca de 10% menos funcionários e com cerca de 100 lojas a menos (na entrevista, aliás, ele fala da transformação das franquias da CVC e dá dicas de mudanças para 2021).

“Somos sobreviventes dessa crise. E temos certeza de nossa continuidade”, disse ele, que, no auge da crise, viu o rating da CVC Corp cair e essa continuidade ameaçada. “Foi duro, a crise foi brutal, tivemos momentos de incertezas sim, mas agora não há mais dúvidas”, garante ele, que liderou um trabalho de reauditoria completo, que trouxe de volta a confiança do investidor e do mercado.

Andrade revelou na entrevista que o caixa de R$ 1,5 bilhão (segundo o último balanço) o faz dormir tranquilo, pois se os passageiros quiserem seu dinheiro de volta, a empresa tem como devolver o dinheiro a todos eles. Hoje a CVC Corp tem mais de um milhão de clientes com crédito para ser usado. Apenas 35% já remarcaram sua viagem, pois a maioria continua esperando a melhor hora para viajar com a família, seja por causa de destinos que ainda não reabriram, ou porque precisam de mais segurança ou do melhor momento para refazer os planos (só o calendário escolar bagunçou os planos de muita gente).

Confira abaixo o vídeo completo da entrevista, na qual Leonel Andrade fala de “transformações necessárias nas lojas físicas da CVC”, revela que já está preparando o programa de fidelidade próprio da CVC Corp (vale lembrar que ele já presidiu o Smiles), faz uma atualização sobre os estudos de marca, que devem movimentar as nomenclaturas e a imagem da empresa no começo de 2021, e conta o que vem por aí no próximo ano, tanto no B2B quanto no B2C, liderados por Daniela Bertoldo, recém-chegada à CVC Corp, e Luciano Guimarães, e no On-line, dirigido por Tulio Maia.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA