Web Viagens fecha e gera protesto em SP

|


Jhonatan Soares
Funcionários aglomerados em frente ao prédio que abriga a Web Viagens

Nesta manhã, como informou o Portal PANROTAS, a Web Viagens declarou o encerramento de suas atividades alegando ser vítima de uma “crise sem precedentes que assolou o mercado brasileiro”. Os responsáveis pela empresa marcaram uma reunião às 13h de hoje para informar a situação aos funcionários.

O encontro foi presidido por Francisco Borges, que se autointitulou consultor da empresa, e preferiu não dar entrevistas à reportagem do Portal PANROTAS. O andar da Web Viagens, situado na região central da capital paulista, foi restringido aos funcionários, ou seja, ex-funcionários e clientes prejudicados foram impedidos de acompanhar a conversa.

Antes da reunião começar, funcionários, ex-funcionários e clientes se aglomeraram em frente à sede da empresa e manisfestaram a sua insatisfação. Um cliente vindo do Rio de Janeiro e que, de acordo com testemunhas, foi lesado pela operadora em R$ 10 mil, conseguiu subir no andar da empresa, discutiu com Borges, mas não teve a sua reivindicação atendida.

Conversamos com alguns funcionários que participaram do encontro e, segundo eles, o salário de abril não foi totalmente depositado, o pagamento deste mês está atrasado, o FGTS não é depositado desde junho do ano passado e a segunda parcela do décimo terceiro salário de 2015 não foi entregue. Também há casos de férias não remuneradas.

Confira abaixo o relato de alguns funcionários da operadora.

Stela Monteiro, vendedora
“A Web Viagens não embarca os clientes desde o final de novembro de 2015 e, mesmo assim, estavam vendendo até sexta-feira. Eu vendi viagens direto com os fornecedores e as pessoas do atendimento venderam cupons de viagens normalmente. Para você ter uma ideia, no segundo semestre, a empresa tem 222 famílias e em torno de 739 pessoas para embarcar. Tudo foi vendido com o consentimento dos donos”.

Sérgio Danilo Ferreira, atendente
Jhonatan Soares
Adriano Ferraz e Sérgio Danilo, atendentes da Web Viagens

“Trabalho na Web Viagens há dois anos, sou CLT e nunca tive férias. Cansei de mandar e-mails pedindo para marcar as minhas férias e sempre fui enrolado. Eles estão agindo de má fé. Colocaram no site que estão encerrando as atividades temporariamente por causa do dólar, mas é mentira, a empresa está fechada, não tem nada lá dentro".

Michele Silva, vendedora
Jhonatan Soares

Segundo Michele, Francisco Borges afirmou ao longo da reunião que atrasos de salários e rescisões contratuais não têm previsão para serem acertados, mas que a empresa irá priorizar os funcionários que ficaram com a empresa até a última sexta-feira. A vendedora contou que Borges disse que “clientes não são prioridade e que funcionários que entraram com processos trabalhistas vão receber se sobrar dinheiro”. Michele também falou um pouco sobre a sua trajetória na Web Viagens:

“Fui contratada em janeiro e o gerente já me avisou que eu estava sendo admitida dentro de um projeto para reerguer a empresa. Perguntei sobre possíveis cancelamentos e eles me garantiram que era algo antigo, que não acontecia mais. Percebi que a situação estava se complicando quando fiz uma venda, passei o localizador para o cliente consultar a passagem aérea e me disseram que eu não deveria ter feito isso. Pouco depois o cliente me ligou e disse que não tinha nenhuma passagem em seu nome. No fim, a passagem foi emitida, mas eu sei que o hotel não foi pago. Meu cliente marcou a viagem para setembro, ele tem um casamento em Punta Cana e as expectativas não são boas.”

Gabriela Silva, integrante do setor jurídico
“Eu trabalhava no atendimento, mas no último mês fui transferida para o jurídico. Eles estavam precisando de ajuda por causa dos processos trabalhistas. Eu saí de férias em 18 de abril e voltei em maio. Assinei as minhas férias, mas não recebi um centavo”.

Veja agora o depoimento de dois clientes que foram até a sede da empresa cobrar o comprimento das viagens e não foram atendidos:

Obede Viana
Jhonatan Soares

“Sou parceiro da Web Viagens há quatro anos e meio. Eu compro passagens aéreas e alguns serviços e revendo para as pessoas que frequentam a igreja da qual sou pastor. Tenho um grupo de 18 pessoas que vai para Israel em setembro e R$ 48 mil de crédito nessa empresa. Tive uma reunião aqui com a Raquel (supervisora) e alguns clientes que compraram comigo. A Raquel disse que estava tudo bem. Não sei o que vou fazer agora. Os clientes vão cobrar de mim e eu vou ter de honrar”.

Anônimo
Outro cliente, que não quis se identificar, afirmou que comprou dois pacotes na Web Viagens, um para Orlando e outro para Punta Cana. As duas viagens foram comprados entre março e fevereiro e têm embarque previsto entre junho e setembro deste ano, respectivamente. Segundo ele, não há passagem emitida.

PROCESSOS
Nos últimos doze meses, o site Reclame Aqui (http://www.reclameaqui.com.br/indices/27934/web-viagens/) registrou 308 reclamações contra a Web Viagens. Desse montante, 149 foram atendidas com um tempo médio de resposta de 45 dias, e 159 foram ignoradas. A nota do consumidor para a empresa está em 4,37. Além disso, atualmente, a empresa tem mais de 120 processos no Tribunal de Justiça de São Paulo. A consulta é pública.

AGÊNCIA EM PORTUGAL
Jhonatan Soares
Logotipo da agência foi criado pela própria equipe de Marketing da Web Viagens

Segundo a vendedora Stela Monteiro, os proprietários da Web Viagens criaram uma nova agência, a 4 Trip Portugal, que, ao que tudo indica, possui um investidor do país europeu. A empresa já tem página no Facebook e a localização indica um endereço português.

“Os donos da Web ficaram quase um mês em Lisboa alegando que estavam conversando com investidores para salvar a empresa. Até que descobrimos que o Marketing da própria Web estava fazendo a marca da 4 Trip Portugal. Tudo foi feito aqui”, revelou. O relato de Stela foi confirmado por todos os funcionários presentes.

A equipe também fez questão de prestar apoio às acusações de Lana Budukievicz , uma ex-funcionário que denunciou a negligência da Web Viagens em janeiro deste ano.

DIREITO DE RESPOSTA
Algumas horas após a publicação da notícia, a diretora da Web Viagens, Thiara Haydee, respondeu à solicitação do Portal PANROTAS e enviou uma resposta às acusações feitas pelos ex-funcionários e colaboradores. A reportagem completa pode ser acessada clicando aqui.

Atualizado às 19h34
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA