Aéreas estão apostando no olfato para fidelizar passageiros; entenda por quê

|


Shutterstock
Já parou para pensar nos aromas que você sente dentro da aeronave?
Já parou para pensar nos aromas que você sente dentro da aeronave?
Ao entrar no avião você reconheceu de imediato um cheiro de canela que lembra a casa da sua vó? Ou mesmo um aroma de flores tão sutil que você quase não percebeu? Tudo isso não é um mero acaso, já que as companhias aéreas estão reconhecendo o poder dos narizes dos passageiros e apostando em fragrâncias criadas especialmente para provocar sua memória olfativa, aprimorando a experiência a bordo.

Companhias como a Singapore Airlines, All Nippon Airways e Turkish Airlines estão trazendo aromas especiais para suas aeronaves, seja por meio de toalhas com essências e até perfumes mais discretos e quase imperceptíveis na cabine. Muito em breve as aéreas também poderão contar com um novo sistema de difusão de perfume chamado Five, que armazenará até quatro cartuchos de perfume diferentes, os quais poderão ser programados para enviar aromas sem alérgenos para toda a cabine em diferentes momentos durante um voo.

“A experiência foi projetada para ser muito sutil, quase sentida de forma subliminar, abaixo do nível consciente", afirma o diretor de Vendas da Zodiac (empresa que fabrica o produto), Brian Jorgensen. Segundo ele, os aromas difundidos nas aeronaves devem ser "algo que influencie positivamente o humor e as emoções dos passageiros, mas sem necessariamente ser detectado como o cheiro de uma fragrância específica”. E isso deve acontecer principalmente no banheiro das aeronaves, transformando uma experiência de mau cheiro em algo positivo.

É importante observar, também, que as fragrâncias escolhidas representam, em sua maioria, os aromas preferidos de diferentes regiões e culturas. “A fragrância de 'pão cozido fresco com uma pitada de manteiga quente' é a favorita na Europa, Oriente Médio e África, enquanto o aroma Black Orchid, uma é apreciado nos mercados da Ásia-Pacífico. O farelo de limão e de baunilha, por sua vez, é mais popular no México e na América Central e do Sul”, conta o VP de Estratégia para o Cliente e Comunicações da Scent Air, Ed Burke.

De acordo com ele, a criação de um novo perfume só acontece depois de ser entendido o máximo possível sobre a companhia aérea, sua história e o público. "Grande parte da pesquisa inicial aborda a demografia e as preferências regionais do público para produzir certos perfis de aromas", conta ele. Um cheiro pode ser desenvolvido em apenas algumas semanas, mas o processo geralmente leva alguns meses para pesquisa, criação de amostras, testes e revisões, de acordo com Burke. Tudo para que o passageiro tenha uma sensação familiar mesmo estando a oceanos de distância de sua casa.


*Fonte: CNN Travel

conteúdo original: http://cnn.it/2wy2xsL
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA