AVIAÇÃO

NDC enfrenta desafios para expansão no continente asiático

Skitterphoto / Pixabay
Ásia ainda é um desafio na expansão do NDC
Ásia ainda é um desafio na expansão do NDC
A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) espera que, até o final deste ano, as companhias aéreas certificadas com o New Distribution Capability (NDC) representem 59% do tráfego global de passageiros.

No entanto, embora o NDC tenha se tornado dominante em algumas regiões, como a Europa, até agora há um esforço para conquistar a Ásia, de acordo com informações do Centre for Aviation (Capa). Vários grandes mercados asiáticos ainda não têm nenhuma companhia aérea compatível.

Atualmente, há cerca de 50 companhias aéreas que estão em conformidade com os padrões Iata NDC Nível 3. Apenas cinco dessas companhias são da Ásia-Pacífico, excluindo a China: a Qantas, a Singapore Airlines, a subsidiária regional da SIA, a Silk Air, a sul-coreana T Way e a China Airlines, sediada no Taiwan. Existem outras 11 companhias aéreas da China continental e de Hong Kong que estão em conformidade.

Compromissos com o NDC feitos pela Qantas e Singapore Airlines no ano passado devem pressionar vários concorrentes a assumir compromissos semelhantes. A Qantas está confiante de que pode atingir 20% de suas transações de terceiros (agentes) via NDC até o final de 2020 e a SIA já reconheceu a importância de se comprometer neste sentido.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA