AVIAÇÃO

Aéreas intensificam esforços para atrair viajantes corporativos

Embora os viajantes a negócios sejam responsáveis por uma pequena porcentagem de seus clientes, eles normalmente são duas vezes mais lucrativos para as companhias aéreas. Por isso, muitas empresas globais vêm aprimorando suas frotas de aeronaves, construindo novas salas, oferecendo mais conforto e criando programas especiais para seus clientes corporativos.

Pixabay
A United Airlines, por exemplo, vem expandido sua cabine Polaris, com 70 de seus aviões contando com os assentos especiais. A área também atualizou suas ofertas de reuniões para que os clientes tenham mais opções de reserva e ganhem prêmios ao viajar para encontros.

A American Airlines está adquirindo novas aeronaves, como o A321neo, com wi-fi mais rápido, tomada em todos os assentos e entretenimento gratuito sem fio. Outro ponto que estão focando é o programa de recompensas, cujo funcionários ganham pontos, mas suas empresas também podem pontuar e usar as milhas para pagar pelas viagens ou fazer upgrades.

Já a Delta Air Lines está renovando sua classe executiva na maioria de sua frota de longa distância e aprimorando seu serviço a bordo na main cabin. Além disso, a companhia tem também um conjunto especial de serviços voltado para gestores de viagens.

Oferecer rotas interessantes, tempos curtos de conexão e amenidades dentro do voo não é mais o suficiente – as companhias aéreas precisam ir além. Entregar cabines confortáveis para que o viajante corporativo chegue descansado, lounges equipados para que ele continue seu trabalho e serviços durante o pré e pós é essencial.

Este movimento das aéreas investindo em seus produtos atrai não somente aqueles que viajam a trabalho, para fechar negócios, participar de congressos ou realizar treinamentos, mas também os a lazer, que viajam para passear ou tirar férias. São vitórias para ambos os lados, com produtos de qualidade sendo oferecidos.


*Fonte: GBTA

conteúdo original: https://bit.ly/2LgE7wn
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA