AVIAÇÃO

Flapper passa a aceitar pagamentos com cartão virtual

Divulgação
Manoel Assunção (Flapper), Murilo Esteves (Bradesco), Paul Malicki (Flapper), Manoel Vale (Bradesco) e Arthur Virzin (Flapper)
Manoel Assunção (Flapper), Murilo Esteves (Bradesco), Paul Malicki (Flapper), Manoel Vale (Bradesco) e Arthur Virzin (Flapper)
A Flapper agora aceita o cartão virtual EBTA do Bradesco. De acordo com pesquisa interna da empresa de táxi aéreo, até 70% dos voos comerciais dos grandes clientes corporativos são comprados por este meio de pagamento. O EBTA é aceito em todos os sistemas de reservas e possibilita maior controle e segurança das despesas e relatórios gerenciais.

"Com o EBTA, a Flapper pretende aumentar a participação dos usuários corporativos no seu faturamento de 38% para 50% até abril de 2020 e crescer nos números de fretamentos aéreos", afirma o diretor financeiro da companhia, Gustavo Tedeschi.

Hoje a Flapper oferece voos semanais nos trechos São Paulo (Congonhas) – Rio de Janeiro (Barra) e São Paulo (Campo de Marte) – Angra dos Reis, além de mais de dez destinos de alta temporada. A empresa comercializa mais de 210 aeronaves certificadas de táxi aéreo no Brasil e 3 mil fora do País.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA