Skyteam reúne TMCs e sugere acordos globais; veja fotos | Eventos | PANROTAS
EVENTOS

Skyteam reúne TMCs e sugere acordos globais; veja fotos

Emerson Souza
A Skyteam reunida: com Luiz Cavalcante (Korean Airlines), Viviane Simão (Air Europa), Michel Rocha (Aerolíneas Argentinas), Sonaira Zanella (Aerolíneas Argentinas), Luciana Alcini (Alitalia), Carla Marin (Aeroméxico), Erico Martins (Air Europa), Camila Souza (Alitalia), Bruna Freitas (Aeroméxico), Raquel Pires (Delta) e Helen Oliveira (Air France-KLM)
A Skyteam reunida: com Luiz Cavalcante (Korean Airlines), Viviane Simão (Air Europa), Michel Rocha (Aerolíneas Argentinas), Sonaira Zanella (Aerolíneas Argentinas), Luciana Alcini (Alitalia), Carla Marin (Aeroméxico), Erico Martins (Air Europa), Camila Souza (Alitalia), Bruna Freitas (Aeroméxico), Raquel Pires (Delta) e Helen Oliveira (Air France-KLM)
A Skyteam reuniu gestores de viagens em almoço nesta quinta-feira, no restaurante Dalva e Dito, em São Paulo. O encontro é uma forma do grupo se aproximar daqueles que estiveram presentes na operação das companhias aéreas da aliança ao longo de 2018. Das 20 transportadoras da família Skyteam, oito delas atuam no Brasil e estiveram presentes no encontro.

A gerente comercial da Aeroméxico no Brasil, Bruna Freitas, agradeceu a presença dos gestores das empresas, que são, nas palavras dela, “a essência da Skyteam”. “Essa é a oportunidade de mostrar para quem está conosco o ano inteiro que as companhias estão integradas, trabalhando junto”, completou.

A promotora de Vendas da Aerolíneas Argentinas e porta-voz da aliança no Brasil, Sonaira Zanella, assume que é preciso “um trabalho grande de reconhecimento das marcas com a aliança, já que não temos nenhuma companhia brasileira na Skyteam”.

Mais do que um encontro para apresentar companhias e praticidades oferecidas pela aliança, a Skyteam propõe às TMCs acordos globais que extrapolem a operação da aérea de preferência.

“A ideia aqui é mostrar ao mercado corporativo as vantagens de se fazer acordos globais”, pontuou Sonaira, exemplificando com o caso de bancos, que exigem rotas variadas e que se beneficiariam da aproximação com aéreas que operam em outros mercados que não os usuais desse banco.

“Os acordos corporativos estão sendo procurados cada vez mais e mais”, complementou, Bruna. Para ela, esse tipo de relação com a aliança é uma saída “mais fácil e ágil” para as companhias que enviam seus profissionais em viagens corporativas.

Atualmente, a Skyteam está presente em 177 países e 1074 destinos. São mais de 600 lounges ao redor do mundo, 16,6 mil decolagens diárias e 730 milhões de passageiros transportados por ano.

Confira abaixo os cliques de Emerson Souza no almoço oferecido pela Skyteam:
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA