Hotelaria corporativa tem queda brusca em 2016; números

|

Divulgados esta quinta-feira (26), os dados das associadas Abracorp apontam para quedas em volume de venda na hotelaria tanto nacional quanto internacional.

Na hotelaria nacional, em 2016, o volume em vendas chegou a R$ 1,9 bilhão, o que expressa uma queda de 12,6% em relação a 2015. Hotéis independentes e "outras redes", que contam pela maior parcela do mercado, com 37,1% e 23,4%, respectivamente, registraram baixa de 12,3% e 18%. Em vendas, os independentes acumularam R$ 726 milhões e as "outras redes" R$ 457,5 milhões.

Jhonatan Soares
Gervásio Tanabe, conselheiro da Abracorp, em coletiva nesta quinta-feira (26)
Gervásio Tanabe, conselheiro da Abracorp, em coletiva nesta quinta-feira (26)

Das hoteleiras, a Accor Hotels, que conta com o maior market share em hotelaria nacional, registrou avanço de 0,5%, para R$ 257.078.793 em 2016, enquanto que Atlantica, segundo maior market share, viu uma baixa de 17%, para R$ 154,1 milhões. O pior desempenho em termos de avanço percentual ficou com os brokers, com queda de 22,6% para R$ 56,2 milhões.

Em diárias, a queda geral foi de 12,3%, para 8,8 milhões no ano. Apenas a Blue Tree cresceu, à taxa de 0,4%, a 213,6 mil, com as demais redes e os hotéis independentes e "outras redes" em queda: "independentes" caíram 11,6%, para 3,9 milhões de diárias, "outras redes" 15,4%, para 1,8 milhões; Accor caiu 7,4%, para 1,04 milhão; Atlantica 10,7%, para 634 mil; e a BHG/Solare retraiu 0,5%, para 253 mil diárias. Brokers tiveram novamente a pior baixa, de 29,8%, para 132 mil diárias no ano passado.

A diária média registrada pela Abracorp foi de R$ 222, sendo a mais alta da Windsor, de R$ 414, e os hotéis independentes com as diárias mais em conta, de R$ 185 na média.

INTERNACIONAL
Na hotelaria internacional, o desempenho em 2016 caiu 6,3% em vendas em relação a 2015, a R$ 412 milhões, enquanto as diárias aumentaram 6,7%, para 775,3 mil. "Outras redes" e "independentes", que juntos contam com pouco mais de 70% do mercado, mostraram quedas expressivas, com os independentes retraindo 23,7%, para R$ 149 milhões, e as "outras redes" avançando 21,7%, para R$ 118 milhões. Em diárias, "independentes" caíram 24%, para 284 mil, e "outras redes" tiveram incremento de quase 40% ante 2015, para 267 mil.

Das grandes hoteleiras, Hilton avançou 42,2% em vendas, para R$ 35,7 milhões; IHG subiu 9,5%, para R$ 30,3 milhões; a Accor caiu 27,1%, a R$ 30,2 milhões. Os brokers tiveram uma variação positiva de 37,6%, a R$ 22,9milhões
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA