Dois terços dos gestores estavam prontos para lidar com pandemia

|

Embora a covid-19 tenha afetado gravemente as viagens a negócios, a maioria das equipes de viagens corporativas se sentiu adequadamente preparada para lidar com a pandemia, de acordo com uma pesquisa com 125 travel managers responsáveis por programas de viagens em todo o mundo, conduzida pela BCD Travel entre 6 e 16 de abril.

Reprodução / Pixabay
Maioria das equipes de viagens corporativas se sentiu adequadamente preparada para pandemia
Maioria das equipes de viagens corporativas se sentiu adequadamente preparada para pandemia
Dos entrevistados, dois terços disseram que seu programa de viagens estava pronto para a interrupção causada pelo novo coronavírus, enquanto apenas 13% disseram que não estavam preparados. Entre os participantes, 41% relatam que todas as viagens a trabalho estão suspensas, enquanto, para o restante, apenas as viagens essenciais estão sendo realizadas.

Em março, apenas 6% das viagens corporativas planejadas ocorreram, mais da metade foi cancelada e 25% passaram para reuniões virtuais. Seis em dez esperam que a frequência de viagens a negócios diminua.

Por outro lado, a frequência das reuniões virtuais deverá aumentar:

  • 78% esperam um aumento nas reuniões internas virtuais
  • 57% esperam um aumento nas reuniões externas virtuais
  • 49% esperam que a frequência de conferências e eventos virtuais aumente

Quando perguntados sobre a principal prioridade do programa de viagens, 95% dos participantes classificam o duty of care como extremamente ou muito importante. O que representa oito pontos a mais, se comparado à pesquisa realizada em janeiro de 2020.
Divulgação
Mike Janssen
Mike Janssen

O estudo constatou também que oito em cada dez entrevistados esperam retomar parcialmente as viagens até o terceiro trimestre deste ano. No entanto, a previsão para restaurar os níveis pré-pandêmicos de viagens corporativas é mais cautelosa:

  • 62% esperam que isso aconteça até o final do ano
  • 25% até o final de 2021
  • 10% acham que demorará ainda mais do que isso

“Quando as restrições de viagens forem suspensas e as organizações de saúde retirarem os alertas de viagem, as empresas precisam intervir e garantir a segurança de seus viajantes. Embora as companhias tenham uma nova visão das estratégias de colaboração virtual, os deslocamentos continuarão sendo um componente chave para alcançar os objetivos da corporação. Por exemplo, para inspecionar linhas de produção e matérias-primas, ensinar e aprender, promover o relacionamento com os clientes e fazer acordos”, afirma o COO da TMC, Mike Janssen.

Os gestores de viagens devem começar a pensar em como melhorar seu programa de viagens para colaboradores que precisam viajar:

  • Fornecendo conselhos específicos de viagem, equipamentos de proteção individual e serviços adicionais, como acesso a lounges
  • Implementando fluxos de aprovação pré-viagem adicionais
  • Acompanhando todos os funcionários que viajam e usar mensagens no aplicativo para os atualizar rapidamente
  • Ajustando os limites do cartão de crédito para viajantes que sofrem imprevistos em suas viagens
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA