Transformação digital está ligada ao fator humano

|


Emerson Souza
Miguel Diniz Barreto, da Aviva
Miguel Diniz Barreto, da Aviva
A transformação digital é um dos principais temas hoje do mercado, mas este processo vai além da parte técnica e envolve o lado humano. De acordo com o gerente de Estratégia e Inovação da Aviva, Miguel Diniz Barreto, as empresas devem considerar a importância das pessoas da sua equipe neste sentido.

“Está cada vez mais barato o acesso à tecnologia e o ponto chave é como inserir o fator humano nesta realidade. Existe um ditado que fala: ‘em terra de robô, quem tem coração é rei’. Pessoas criativas formam organizações inovadoras. A criatividade tem ligação com a pessoa física e a inovação com pessoa jurídica, e cada vez que nos automatizamos nós ocupamos o lugar da máquina”, explica Barreto durante a 6ª HSMai Strategy Conference.

“No ano passado foram investidos mais de US$ 1,3 trilhão em inovação, mas 70% dessa quantia foi jogada no lixo por se tratar de experimentações na área. Inovar não trata-se apenas de ir ao Vale do Silício e voltar cheio de ideias”, pontua.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA