Sistema da CWT é invadido por hackers

|


Pexel
Criminosos exigiram pagamento milionário à CWT em criptomoedas
Criminosos exigiram pagamento milionário à CWT em criptomoedas
A agência de viagens corporativas global CWT teve de desembolsar US$ 4,5 milhões a hackers que invadiram seu sistema, paralisaram uma enorme quantidade de dados e cobraram o "resgate" em bitcoins. As informações do portal Travelmole são atribuídas à Reuters.

Cerca de 30 mil computadores foram afetados pelos criminosos. A CWT confirmou o ataque cibernético e não foi muito adiante nos esclarecimentos, devido ao estágio inicial das investigações, mas aponta que clientes e viajantes não foram afetados e nem tiveram seus dados comprometidos.

"Podemos confirmar que depois de temporariamente desligar nossos sistemas como uma medida de precaução, nossa plataforma está novamente on-line e o incidente está resolvido. Por mais que as investigações estejam no início, nós não temos indício de que informações pessoais de clientes e viajantes tenham sido comprometidas", apontou a TMC, em comunicado oficial, também informando que as autoridades legais foram acionadas imediatamente.

As informações do Travelmole ainda atribuem o ataque a um programa chamado Ragnar Locker, que teria desligado milhares de computadores da CWT. Em primeiro momento, os criminosos pediram US$ 10 milhões para restaurarem os danos.

Os dados e os sistemas aos quais eles tiveram acesso não foram informados.

No ano passado, a CWT registrou uma receita global de US$ 1,5 bilhão. No relatório, a TMC aponta que mais de um terço das empresas S&P 500, isto é, com ativos cotados nas bolsas de NYSE ou NASDAQ, são seu clientes.

RESPOSTA DA CWT

O escritório brasileiro da TMC entrou em contato com o Portal PANROTAS para se pronunciar a respeito da notícia. A CWT confirma o ataque, mas assegura que não há indícios de que dados de clientes tenham sido afetados. Em princípio a reportagem apontava que a CWT falava em "pequena probabilidade destes dados serem afetados", mas a companhia reforça: "não há indícios de que dados de clientes tenham sido afetados".

Comunicado na íntegra:
"A CWT sofreu um incidente cibernético no final de semana. Nós podemos confirmar que, depois de temporariamente desligar nossos sistemas como medida de precaução, os mesmos estão de volta on-line e o incidente foi resolvido. Nós lançamos imediatamente uma investigação e contratamos especialistas forenses externos para avaliação. Embora as investigações estejam em curso, em estágio inicial, não temos qualquer indicação que aponte comprometimento de informações de empresas, clientes e viajantes. A segurança e a integridade dos nossos clientes é nossa prioridade máxima."


*Fonte: Travelmole

conteúdo original: https://bit.ly/2DyoYUt
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA