Grupo Tour House discute preconceitos via linguagem

|

Workshop destinado aos colaboradores do Grupo Tour House debateu, no último dia 29, cuidados recomendados no uso da linguagem verbal nas relações interpessoais. Além de aspectos semânticos (relacionados ao sentido das palavras), foi dado destaque à associação de certos termos às atitudes de viés pejorativo.

Divulgação
Workshop interno do Grupo Tour House discutiu preconceitos via linguagem
Workshop interno do Grupo Tour House discutiu preconceitos via linguagem
O tom de voz e o modo de olhar, em determinados contextos, podem conotar racismo velado, discriminação religiosa, rejeição a diferenças físicas e demais manifestações pejorativas.

O tema do workshop "Terminologias e expressões utilizadas no cotidiano" foi conduzido por Larissa Roschini e Viviane Marques, profissionais experientes e estudiosas do tema, que fazem parte do Comitê ESG do grupo. Mediação coube ao CEO Tour House Eventos e coordenador do Comitê ESG, Mateus Passos.

“O encontro compõe uma jornada ambiciosa e necessária em direção às metas de sustentabilidade e diversidade. Raça, orientação sexual e gênero são questões fundamentais na fundamentação do conceito ESG”, salientou Passos.

Larissa Roschini mostrou exemplos cotidianos de expressões que, na sua raiz etimológica, contêm elementos preconceituosos ou discriminatórios. Entre elas citou ‘"denigrir", "lista negra" e "a coisa tá preta".

“O que recomendamos é uma atenção especial sobre o uso de palavras e expressões que estão culturalmente arraigadas e que, em muitos casos, podem ser substituídas por outras. São termos dicionarizados, muitos deles expressões idiomáticas da língua, mas que não contribuem para reduzir a taxa de preconceito”, ressalta.

O inventário das expressões mais ou menos inconvenientes é grande. No entanto, o Comitê ESG do Grupo Tour House, pouco a pouco, pretende editar um glossário básico, a ser disponibilizado em forma de cartilha, para orientar, inspirar e fortalecer a reflexão dos colaboradores sobre a linguagem mais apropriada no inter-relacionamento do dia a dia.

De acordo com Mateus Passos, na segunda quinzena de maio será abordado outro tema relevante, com acesso à participação da audiência externa.
Esta empresa apoia o Fórum PANROTAS 2022
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA