KLM volta a transportar passageiros do Brasil à Holanda

|


Divulgação
KLM é a principal companhia aérea da Holanda e uma das maiores da Europa
KLM é a principal companhia aérea da Holanda e uma das maiores da Europa

A KLM, que há um mês deixou de transportar passageiros do Brasil à Holanda, se restringindo a cargas (e ao sentido inverso), voltou a conectar pessoas nos voos desta rota. Desde 22 de fevereiro, os seguintes passageiros serão aceitos em voos do Brasil para seu hub, em Amsterdã, incluindo conexões: cidadãos holandeses, Estado Schengen e outros residentes da UE, equipe médica, marítimos e tripulantes de companhias aéreas.

A companhia opera um voo diário a São Paulo e quatro semanais ao Rio de Janeiro.

TESTE DE COVID-19 REQUERIDO
A KLM também confirma que os requisitos para entrada no país continuam os mesmos. Um teste PCR negativo feito 72 horas antes da chegada/trânsito na Holanda, um teste rápido (PCR, Antigênico ou LAMP) feito no máximo quatro horas antes do embarque e uma declaração de saúde preenchida. Para os passageiros que têm a Holanda como destino final, o período de auto isolamento de 10 dias na chegada também é necessário.

No Brasil, o teste antigênico está disponível em farmácias, como Drogaraia e Drogasil, e o PCR rápida no Laboratório CR no aeroporto de GRU. Em breve, o aeroporto do Rio de Janeiro (GIG) também terá um Laboratório que oferecerá os dois testes. Para saber mais onde fazer os testes exigidos, clique aqui.

A KLM lembra aos passageiros que os requisitos de entrada do país de destino final ainda devem ser cumpridos. Os requisitos de viagem para todos os países podem ser verificados em: klm.traveldoc.aero ou no site do governo holandês. Os passageiros devem verificar regularmente, pois os requisitos podem mudar.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA