Latam e Delta ampliam codeshare e benefícios para passageiros

|

Wikicommons
Após anúncio de compra de parte da Latam pela Delta e de codeshare, as aéreas anunciam novo compartilhamento de códigos, que oferecerá conexões para 65 destinos (ainda sujeito às aprovações regulatórias). As empresas também fecharam acordo bilateral que beneficia passageiros frequentes e entrará em vigor em abril.

O acordo de codeshare, caso aprovado, entrará em vigor durante o primeiro semestre de 2020. O código 'LA' da Latam Airlines Brasil será adicionado aos voos da Delta de Nova York (JFK), Miami, Boston, e Orlando para 65 destinos nos Estados Unidos e no Canadá. Da mesma forma, o código 'DL' da Delta será adicionado aos voos da Latam Airlines Brasil de São Paulo (Guarulhos) e Rio de Janeiro (Galeão) para 37 destinos no Brasil.

Já o acordo de benefícios, assim que implementado, permitirá aos clientes Latam Pass acumular e resgatar pontos em voos da Delta assim como permitirá aos clientes Delta Skymiles acumular e resgatar pontos em voos da Latam. Ambas as companhias também estão trabalhando para expandir o acesso às salas VIPs para mais aeroportos nas Américas e estabelecer mais benefícios para os passageiros frequentes durante o primeiro semestre de 2020.

"Com os acordos para passageiro frequente e de codeshare, a Latam e suas filiais agora podem oferecer aos clientes alguns dos primeiros benefícios da promissora aliança estratégica com a Delta", afirmou o vice-presidente Comercial do Grupo Latam Airlines, Roberto Alvo.

Em outro importante marco, começaram hoje (27) as vendas de passagens aéreas para os voos dos acordos de codeshare firmados entre Delta e Latam Airlines Peru e Equador, oferecendo mais 74 destinos nos Estados Unidos e no Canadá. Os passageiros da Delta também podem adquirir passagens em codeshare com as filiadas da Latam no Peru, Equador e Colômbia para 51 destinos na América do Sul.

As mudanças fazem parte do trabalho em andamento para implementar o acordo anunciado por Latam e Delta em setembro de 2019. O acordo prevê uma aliança estratégica para combinar as malhas aéreas altamente complementares das companhias e oferecer aos clientes uma experiência de viagem única e com maior conectividade.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA