Iata fornece panorama da aviação na América Latina

|

Brunna Castro
Peter Cerdá, VP da Iata para a América Latina
Peter Cerdá, VP da Iata para a América Latina
A Iata promoveu ontem (20) uma coletiva de imprensa para a América Latina com o seu vice-presidente regional, Peter Cerdá. Durante a conferência, Cerdá promoveu panorama da aviação em alguns países e afirmou que a indústria está pronta para recomeçar, enquanto as companhias aéreas precisam desenhar um plano estratégico próprio para realizar esta retomada com sucesso.

Para a Iata, a aviação está pronta para reconectar as Américas com o mundo a partir dos protocolos de segurança já aplicados, e a colaboração que o setor vem demonstrando. No entanto, o panorama global ainda não é positivo e aponta para uma recuperação integral apenas em 2024. Segundo a Iata, o número de passageiros cairá em 55% neste ano, colocando em risco 4,1 milhões de empregos e cerca de US$ 98 bilhões no PIB global que é proveniente da aviação e Turismo.

Confira abaixo o cenário da aviação em alguns países da América Latina.

ARGENTINA

Na Argentina, ainda é incerto quando a indústria poderá retomar suas operações, já que o seu ministro de Transportes, Mário Meoni, já negou a possibilidade de retomar os voos em setembro como havia sido previsto no começo da quarentena.

Uma notícia positiva é que o ministro do Turismo da Argentina propôs uma lei que possibilita 50% de reembolso para gastos com viagens como forma de promover o Turismo doméstico.

COLÔMBIA

O presidente da Colômbia, Iván Duque Márquez, anunciou a reabertura de 15 aeroportos para voos domésticos no dia 1 de setembro. No entanto, a Iata apontou para a necessidade urgente de assinar um decreto de retomada turística.

COSTA RICA

A Costa Rica anunciou a expansão da lista de países que podem voar para o país, incluindo alguns Estados específicos dos Estados Unidos. O seguro viagem é requisito para entrar na Costa Rica.

EQUADOR

No Equador, houve uma alteração nos requisitos para entrada no país. Agora, o período de isolamento na chegada é desnecessário caso o viajante apresente um teste negativo para o coronavírus.

PANAMÁ

No Panamá, os serviços aéreos estão muito restritos e a entrada está permitida apenas para cidadãos e residentes. No entanto, o aeroporto de Tocumen está sendo utilizado para conectar voos.

PARAGUAI

O Paraguai é outro país que ainda precisa de uma data específica para o reinício das operações internacionais. A boa notícia no país foi o alívio financeiro concedido a companhias aéreas e aeroportos. As aéreas receberam isenção temporária de tarifas de controle de tráfego, operações, estacionamento e assistência no solo; enquanto aos aeroportos foi concedido 50% de redução das taxas aplicáveis até 30 de junho de 2021.

PERU

No Peru, é preciso um esclarecimento sobre quando os voos internacionais terão permissão para reiniciar. A Iata está convocando as autoridades para trabalhar junto com a indústria para permitir que a aviação desempenha um papel fundamental na recuperação econômica do país.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA