Site Minder vem à WTM e anuncia novo parceiro no Brasil

|

No Brasil para participar da WTM Latin America, que começa nesta terça-feira (2), em São Paulo, a Site Minder anunciou um novo parceiro para o mercado brasileiro. Trata-se da Desbravador Software, empresa especializada em gestão hoteleira.

“Ainda não temos uma meta definida de crescimento no Brasil, mas temos interesse em trabalhar com qualquer empresa que ofereça soluções para hotéis. Na verdade, prefiro tratar como unidade hoteleira, uma vez que oferecemos serviços até para clientes que possuem apenas um apartamento disponível para negócio. A longo prazo, queremos abranger a todos os segmentos de hospedagens”, disse o diretor regional da Site Minder para o Brasil e Portugal, André Góis.

Marcel Buono
André Góis, diretor regional da Site Minder, no Maksoud Plaza, em São Paulo
André Góis, diretor regional da Site Minder, no Maksoud Plaza, em São Paulo
Na Site Minder desde 2016, André Góis é formado em Gestão de Hotelaria e Turismo pela Universidade Europeia de Lisboa, em Portugal, e especializado em Marketing Digital pela Universidade de Westminster, na Inglaterra. De acordo com ele, parcerias são fundamentais para os negócios da plataforma de aquisição de hóspedes desde sua criação, tendo acordos firmados com Booking.com, Expedia, Decolar.com, Airbnb, Totvs, Priceline e Best Day.

“Não temos uma região específica como foco no Brasil, pois queremos trabalhar o País como um todo. Independentemente do local, os hotéis precisam saber escolher os canais certos para que alcancem os clientes mais adequados na hora mais precisa. Nosso objetivo é usar a tecnologia para libertar o hoteleiro de certas preocupações, permitindo que o foco seja total na experiência dos hóspedes”, continuou.

PANORAMA BRASILEIRO
Além de anunciar seu mais novo parceiro, a Site Minder também divulgou seu estudo chamado “O Panorama do Setor Hoteleiro no Brasil em 2019”, destacando algumas oportunidades e desafios que acometem o setor no País. Segundo André Góis, o Brasil conta com grande apelo turístico, porém, o profissionalismo deveria ser aprimorado para alcançar mais clientes estrangeiros.

“Os motores de reserva estão melhores do que nunca e as pessoas estão mais informadas do que em qualquer outro momento da história. É preciso saber aproveitar as oportunidades. O Brasil é um destino exótico, com praias lindas e atrações culturais únicas, e ainda conta com uma moeda muito vantajosa para o turista europeu ou norte-americano, por exemplo. Porém, ainda percebo uma escassez de profissionais hoteleiros que dominem outra língua além da portuguesa, o que é um problema para a comunicação, que precisa ser efetiva”, comentou o diretor da Site Minder.

LEIA TAMBÉM
Confira quatro tendências para a hotelaria nos próximos anos
Como o Turismo deve se adaptar aos avanços da sociedade?
Como as OTAs sobreviverão aos “mega-aplicativos” do futuro?

De acordo com o estudo da plataforma, 87% dos brasileiros que acessam a Internet também utilizam alguma rede social, e a disponibilidade de tais ferramentas deve ser aproveitada pelos hoteleiros. Segundo a pesquisa, um quarto dos considerados millennials checam imagens dos destinos no Instagram antes de reservar uma viagem.

“Apesar da importância das redes sociais para o mercado do Turismo, a Hotelaria ainda enfrenta o desafio de fazer sua marca presente organicamente. A maioria dos viajantes marcam os locais em que estão, mas dificilmente citam o nome do hotel, apenas a cidade”, concluiu Góis.

De acordo com a Site Minder, o valor comercial dos hotéis no Brasil é de R$ 26 bilhões, com 27,9% das reservas on-line sendo feitas diretamente com o estabelecimento hoteleiro. No último ano, as vendas realizadas por intermediários digitalmente alcançaram R$ 25 bilhões e, até 2023, a expectativa é que atinjam R$ 33 bilhões.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA