AGÊNCIAS DE VIAGENS

Carlos Palmeira deixa a Abav Nacional; nova eleição na quinta-feira


Emerson Souza
Carlos Palmeira (foto) está deixando a presidência da Abav Nacional. Nova eleição foi convocada na próxima quinta-feira, em chapa que deve ser liderada por Geraldo Zaidan Rocha, da GR Turismo, do Paraná, vice-presidente financeiro da atual gestão. Ao que tudo indica, a próxima eleição será de chapa única, idêntica à atual, mas com a ausência de Palmeira, que enfrenta desde o início de sua gestão uma impugnação feita pela da Abav do Espírito Santo. O protesto da regional é pelo descumprimento do prazo na seleção de conselheiros. Após "duas eleições", o motivo da saída de Palmeira se repete.

"Duas eleições" porque, quando a regional capixaba protestou inicialmente, ainda no primeiro trimestre, Palmeira convocou uma nova eleição na entidade, e venceu por 58 votos favoráveis e dois contrários, margem maior do que a registrada em dezembro, na sua vitória para o biênio, que foi de 49 a três. Suas expectativas de exercer o cargo tranquilamente a partir dali, no entanto, foram frustradas.

TARDE DEMAIS
"Não conseguimos registrar nossa ata, pois ela estava paralisada pelo cartório. Hoje, após um período considerável, saiu uma sentença judicial exigindo que o cartório registre a chapa, pois estava tudo certo e não tinha razão nenhuma para recusamento, mas já tínhamos marcado uma nova eleição, e ela vai acontecer sem mim", afirmou Palmeira, nesta terça-feira (5) ao Portal PANROTAS. "Diante de todos os questionamentos, achei que deveria oferecer o meu cargo para uma nova composição. Nunca entendi porque 'duas vitórias' massacrantes não foram respeitadas", lamentou o presidente.

Segundo ele, várias tentativas de diálogo foram tentadas com a presidente da Abav-ES para tentar esclarecer a questão, mas todas sem sucesso. "Até hoje não consegui entender quais eram os questionamentos da regional para travar uma diretoria eleita em chapa única. Ninguém foi prejudicado. Merecíamos o respeito e o direito de ter mostrado o que queríamos. Tentei falar com eles, mas não me permitiram entender por que nos travaram dessa maneira, se foi capricho, ou qualquer outro motivo", criticou, negando qualquer histórico de desentendimento pessoal entre ele e a presidente da Abav-ES, Teresina Stange, e tampouco entre as unidades estaduais.

UNIDADE MANTIDA
"Na própria reunião de presidentes, ela tentou mostrar as razões dela e ninguém entendeu. Minha opinião pessoal é de que ela não está raciocinando bem. Só gostaria de esclarecer que a Abav Nacional é maior do que tudo isso. É uma associação para gerir, fazer as coisas acontecerem. Por isso estou deixando o cargo. É imprescindível ressaltar que a unidade foi mantida e a grandeza é de todos", concluiu Carlos Palmeira. "A Abav está acima de qualquer pessoa, de qualquer nome."

Em um mandato cheio de gargalos, como se pode notar, a Abav Nacional contratou Gervásio Tanabe, até então da Abracorp, como diretor executivo da entidade. A ideia era deixar a maioria das funções na mão de um profissional experiente, que conhecesse o setor, tanto que, uma de suas principais bandeiras era fazer uma alteração no estatuto por uma Abav mais agilizada e funcional. Nada conseguiu ir adiante nesse complicado cenário enfrentado pelo alagoano da agência System Tours.

DIREITO DE RESPOSTA
No dia seguinte à notícia, a Abav-ES entrou em contato com o Portal PANROTAS para defender seu ponto de vista. Confira clicando aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA