O que os viajantes de luxo estão buscando? Pesquisa revela

|

Alexandre Chambon/Unsplash
A ILTM realizou uma pesquisa com mais de mil agentes de viagens de todo o mundo, para saber quais as perspectivas de retorno das viagens de alto padrão após a pandemia. Segundo o estudo, 52% dos clientes dessas agências dizem que irão viajar nos próximos três meses e mais de 50% dos agentes acreditam que as viagens de luxo deverão se recuperar totalmente em um ano.

A ILTM reúne o maior portfólio mundial de eventos de viagens de luxo, inclusive no Brasil, e quis medir o pulso do mercado no momento em que vários países começam a reabrir, especialmente na Ásia e na Europa. Foram ouvidos agentes de viagens de todo o mundo, incluindo da América Latina.

Algumas tendências apontadas pela enquete:
1 – Dois terços (64%) dos entrevistados disseram que cuidaram de reservas de viagens de seus clientes desde o começo da pandemia. Ou seja, os viajantes não cancelaram seus planos, e sim adiaram a viagem ou fizeram novos planejamentos.

2 – Mais de 50% dessas reservas são para viagens até dezembro de 2020.

3 – 72% das chamadas empresas de concierge receberam um número expressivo de reservas.

4 – Dos voos reservados, 39% são domésticos e 27% de longa distância.

5 – Mais de 50% dos agentes e consultores pesquisados disseram estarem certos que a indústria retornará a seu normal em um ano.

6 – Dos que ainda não haviam feito novas reservas para seus clientes, 72% acreditam em uma retomada nos próximos três meses.

7 – Os viajantes de luxo já estão também criando tendências: 59% dos agentes disseram que seus clientes estão buscando informação sobre viagens de luxo de automóvel como principal escolha para as viagens nos feriados; e as viagens de luxo domésticas estão fortes dentro das reservas totais.

Jhonatan Soares
Simon Mayle e Alison Gilmore, da ILTM
Simon Mayle e Alison Gilmore, da ILTM
LUXO DOMÉSTICO

“Meus clientes estão constantemente me procurando para saber sobre o que está aberto e o que é seguro. Estão ávidos para viajar para onde puderem o mais rapidamente possível. Enquanto o mercado de viagens de luxo se reconstrói fora dos Estados Unidos, muitos clientes estão voando doméstico, mas também dirigindo para explorar nosso país da forma mais afluente”, disse Brittney Magner, da Royal Travel & Tours, dos Estados Unidos.

A diretora de portfólio da ILTM, Alison Gilmore, comenta que além das viagens perto de casa nesse começo de retomada, a pesquisa mostrou uma preferência na hospedagem: villas privativas. Como as viagens serão mais curtas, elas podem acontecer com mais frequência e alinhadas com oportunidades de mercado. Também está em alta o uso de jatos privados, permitindo que a decisão seja de última hora e que a família ou o grupo de amigos viaje juntos.

CRUZEIROS E FAMÍLIA
Outros dados da pesquisa da ILTM mostram que:
8 – Entre os que consideram outros tipos de viagem, 25% estudam a realização de cruzeiros, sejam fluviais, marítimos e mesmo internacionais.

9 – A necessidade de não correr riscos desnecessários é chave para os viajantes de luxo que querem experimentar a primeira viagem de lazer pós-pandemia com a família. Mais da metade dos respondentes já fizeram reservas para viagens em família, incluindo celebrações familiares e visita a parentes. Quase 73% desses viajantes querem ficar perto de casa ao viajar.

10 – Quase 60% (ou exatos 57%) querem que seus agentes de viagens busquem opções de villas de luxo, para que a família possa se hospedar junta e com segurança.

11 – Os destinos mais populares para viagens internacionais no momento são Grécia, Itália, Maldivas, Caribe e Europa em geral.

“Nos últimos dez dias os negócios realmente começaram a crescer novamente. Os clientes HNW (high net Worth, com mais de U$ 1 milhão de patrimônio) querem tomar decisões rapidamente e estão escolhendo resorts e destinos familiares, mas é bom lembrar que a flexibilidade é chave”, comenta Melissa Rotson, da Collets Travel, do Reino Unido.

Divulgação/ Oetker Collection
PRÓXIMAS VIAGENS

E quais as principais escolhas para as próximas viagens? A lista dos viajantes de luxo é extensa: escapadas para a praia, viagens em família, villas privativas, natureza, viagens de carro, cruzeiros e experiências únicas e culturais. Mais de 20% disseram que seus clientes preferem viagens com pegada sustentável e consciente, aliadas à saúde e ao bem estar.

“Acredito que nossos clientes irão viajar mais preocupados e com mais consideração pelos outros e sua cultura”, disse Debra Levinson, CEO da Handpicked, da Itália.

VALOR DO AGENTE DE VIAGENS
Debbie Collins, da Spencer Travel, da Austrália, comenta sobre o papel e o valor do agente de viagens nesse momento: “os clientes têm visto que fazer suas reservas com um agente confiável dá muito mais confiança do que em um motor de reservas on-line – a conexão pessoal realmente importa e faz diferença. Há várias manifestações nas redes sociais dando apoio aos agentes e consultores de viagens”.

Os agentes de viagens também mostraram, na pesquisa, alguns pontos chave para encorajar os clientes a viajar: o aparecimento de uma vacina, o fim das restrições e abertura de fronteiras, protocolos de saúde e segurança (em voos e hotéis), o fim das quarentenas e a flexibilidade das reservas e dos termos de cancelamento.

Durante esses meses de pandemia, os agentes aproveitaram para reestruturar seus negócios e adaptá-los às mudanças da indústria, investir em conhecimento, via webinars e lives, e estreitar laços com os clientes, entrando em contato mesmo que somente para bater papo.

A diretora de portfólio da ILTM, Alison Gilmore, acredita que o caminho que está à frente do setor está com as circunstâncias certas e espera ver a indústria novamente reunida em dezembro, na ILTM Cannes.

Saiba mais sobre a pesquisa em https://view.iltm.com/2020/07/03/iltm-data-reveals-key-global-insights e sobre a ILTM em www.iltm.com.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA