Perdeu a live sobre a retomada no Sudeste? Assista agora

|


A live Check Point reuniu representantes do Turismo dos quatro estados da região Sudeste para debater a retomada do setor. Dentre os assuntos discutidos estavam, entre outros, a atual situação dos estados e os grandes eventos.

No Rio de Janeiro, por exemplo, a secretária interina do Turismo Adriana Homem de Carvalho, afirmou que o Réveillon da capital fluminense deste ano deverá ser descentralizado.

"Ele vai acontecer, mas de forma descentralizada", disse. "Nós temos uma preocupação em relação aos eventos que possuem uma grande quantidade de pessoas, não apenas pelo evento em si, como também pela infraestrutura que existe por trás de cada um deles", completou.

Já em São Paulo, o secretário Vinicius Lummertz vê a possibilidade de que alguns possam ser realizados mesmo fora de época, como o carnaval e o Réveillon. "Nós entendemos que alguns eventos, como o próprio Carnaval, podem ser postergados", disse. "O Réveillon, por exemplo, pode ser transformado no réveillon para comemorar a vida, em um momento no qual a pandemia já tenha sido superada", continuou.

Divulgação
Além do carnaval e do réveillon, outros eventos importantes que a cidade sedia todo ano também foram cancelados. A Fórmula 1 cancelou todos os GPs nas Américas, o que inclui Canadá, Estados Unidos, México e Brasil. A Marcha para Jesus, que tinha data inicial para ser realizada no dia 13 de junho, e a Parada LGBTQI+, prevista para 14 de junho, também foram canceladas.

"O impacto para o setor foi muito grande, já que esse mercado representa 42% dos negócios de eventos de todo o Brasil", afirmou o secretário.

MG E ES
A subsecretária de Turismo de Minas Gerais, Marina Simião, afirmou que o mercado precisa absorver a tecnologia, mesmo em um momento pós-pandemia. Para ela, é evidente a necessidade de incorporar esses benefícios no dia a dia do Turismo. "A tecnologia deverá ser utilizada a favor da propagação do Turismo, como nos segmentos de hotelaria, na área dos guias de Turismo", afirmou.

Já no Espírito Santo, o trabalho é pautado simultaneamente pelo otimismo e prudência. Ainda sem uma definição sobre os grandes eventos no Estado, como o réveillon, o secretário Dorval Uliana afirmou a missão é construir protocolos de segurança, que terão o objetivo de nortear a retomada.

"Com os protocolos será possível ter uma previsibilidade de quando os eventos, por exemplo, poderão ser retomados", afirmou. Enquanto isso, o foco do governo é trabalhar com obras de melhorias em alguns pontos turísticos do Estado, como a orla de Vitória.

O Check Point é realizado pela PANROTAS em parceria com a Imaginadora e a R1.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA