EUA estão atentos a barreiras às viagens, como o IRRF

|

Pixabay/Michael_Luenen
EUA estão atentos a barreiras às viagens, como o IRRF a 25%
EUA estão atentos a barreiras às viagens, como o IRRF a 25%
Como os Estados Unidos são um dos países que não possui o acordo de bitributação com o Brasil, é também um dos mais afetados pela questão do IRRF a 25%. Na verdade, para estes destinos, a situação é pior, já que as agências e operadoras ficam 33% mais caras que uma OTA ou site direto do fornecedor, que apenas pagam o IOF de 6,38%.

Diante disso, o Portal PANROTAS entrou em contato com o Consulado dos EUA para saber como este imposto afetaria as viagens de brasileiros para o País, assim como a vinda de visitantes de lá. Os EUA informaram que estão atentos a barreiras às viagens, como o IRRF, assim como as entidades, CVC Corp, Expedia, Decolar, Fecomercio-SP e outros players do setor.

Confira a declaração da porta-voz do Consulado norte-americano em São Paulo, Natalia Molano, abaixo.

"Estamos monitorando a situação e atentos a quaisquer barreiras que possam interferir nas viagens de brasileiros aos Estados Unidos.

Em 2019, o Brasil era o oitavo maior emissor de turistas para os Estados Unidos, com mais de 2 milhões de visitantes brasileiros viajando para vários destinos e gastando acima de US$ 10 bilhões.

Enquanto a indústria continua a ser duramente impactada pela pandemia, o setor de Turismo permanece um elemento vital nas relações de comércio bilateral, conectando viajantes dos EUA e Brasil por meio de experiências compartilhadas e gerando milhares de empregos nos dois países."


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA