Eventos digitais precisam de agência para fazer gestão

|

Eventos digitais e híbridos já são uma realidade para 95% das empresas de diferentes segmentos como alternativa às restrições de aglomeração, de acordo com pesquisa realizada pela PrimeTour em conjunto com a Evento Único sobre o futuro dos eventos em uma perspectiva 360°.

Reprodução
PrimeTime, moderada por Artur Luiz Andrade (PANROTAS), contou com a participação de Marcos Gouvêa de Souza (Grupo GS& Gouvêa de Souza), Alexandre Castro (PrimeTour), Amanda Lahmann (Biolab), Marina Gouvêa de Souza (PrimeTime) e Roberta Nonis (Evento Único)
PrimeTime, moderada por Artur Luiz Andrade (PANROTAS), contou com a participação de Marcos Gouvêa de Souza (Grupo GS& Gouvêa de Souza), Alexandre Castro (PrimeTour), Amanda Lahmann (Biolab), Marina Gouvêa de Souza (PrimeTime) e Roberta Nonis (Evento Único)
No entanto, o estudo apontou que 90% dos profissionais do setor entrevistados possuem um domínio parcial ou até mesmo nenhum conhecimento sobre esse formato de evento. É neste sentido que ter o apoio de uma agência como gestora do encontro on-line é essencial para o resultado satisfatório e bem-sucedido.

Eventos virtuais possuem particularidades e características que precisam de atenção especial. Utilizar somente ferramentas de reuniões virtuais – como Zoom, Teams e Google Meet – não é suficiente para entregar todas as experiências que um encontro precisa oferecer ao seu participante e para criar o engajamento necessário. Por isso que ter por trás uma agência especializada trazendo consultoria e soluções tecnológicas faz a diferença.

“Quando pensamos em evento digital, achamos que é muito simples e que tudo funcionará perfeitamente. Realizei um encontro on-line recentemente, sem ter uma assessoria envolvida, e foi uma grande oportunidade de aprendizado para saber que, também no virtual, é de extrema importância contar com uma agência para nos assessorar em todo o planejamento e organização. É importante ter um parceiro capacitado para nos ajudar, que cuide e nos assessore como cliente para que tudo dê certo”, conta a gerente de Comunicação Corporativa e Eventos da Biolab, Amanda Lahmann, durante terceira edição da live PrimeTime, parceria da PANROTAS com a PrimeTour.

Divulgação
Terceira edição da PrimeTime foi realizada no estúdio da R1, instalado no WTC São Paulo, seguindo todos os protocolos
Terceira edição da PrimeTime foi realizada no estúdio da R1, instalado no WTC São Paulo, seguindo todos os protocolos
POSSIBILIDADES
Com os eventos digitais e híbridos como única alternativa possível em tempos de pandemia e distanciamento social, diversas possibilidades, ferramentas e soluções estão surgindo. O Latam Retail Show, por exemplo, do Ecossistema Gouvêa, reúne 16 mil pessoas e seria realizado em agosto, mas teve de ser completamente repensado.

“Teremos uma curadoria em 12 países, 276 palestrantes, além de webinars no pós. Eventos são feitos de conteúdo, experiência, surpresa e relacionamento e este último elemento acaba se perdendo um pouco nos encontros virtuais e lives, já que o lado positivo de se encontrar presencialmente, interagir, conhecer e discutir negócios não é possível. Por isso, estamos trabalhando em uma solução que permita esse tipo de troca de informações e contatos”, explica o diretor-geral e fundador do Ecossistema Gouvêa e sócio da PrimeTour, Marcos Gouvêa de Souza.

A Omni Interação permitirá que os participantes de todos os países que terão o evento transmitido interajam entre si, troquem cartões, compartilhem experiências e ativem negócios. O objetivo é entregar benefícios dos eventos presenciais em uma outra alternativa, trazendo para o ambiente virtual o relacionamento e networking, que são partes fundamentais dos encontros face to face.

“Os eventos não vão acabar, eles mudam de formatos e se adaptam, principalmente com todas as tecnologias existentes. Quando houver a vacina, haverá uma demanda reprimida, por isso é bom se planejar com bastante antecedência. Agora, vamos trabalhar com o que temos, dá para fazer muita coisa legal. Temos de olhar para frente, para tudo que é possível”, finaliza a fundadora e CEO da PrimeTour, Marina Gouvêa de Souza.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA