Organizadores da Expo Retomada assinam carta em prol dos eventos

|

A organização da Expo Retomada, que abriu a agenda dos 30 eventos-teste do Governo do Estado de São Paulo, juntamente com os representantes de cinco entidades realizadoras do evento – Abeoc Brasil, Abrace, Sindiprom SP, Ubrafe e Visite Santos – acabam de assinar a Carta de Santos.
Divulgação
Paulo Octávio Pereira de Almeida, da Live Marketing Consultoria
Paulo Octávio Pereira de Almeida, da Live Marketing Consultoria

O documento é um manifesto em prol do setor de eventos de negócios, com o posicionamento das principais lideranças a favor da legalidade dos eventos presenciais com a aplicação de protocolos comprovados; o reconhecimento da amplitude econômica, de conteúdo e de geração de negócios do setor de feiras, congressos e eventos de negócios; o reconhecimento de que o setor não pode ser confundido com outros tipos de eventos e o posicionamento favorável e incentivador à ampla vacinação da população.

“O evento foi uma oportunidade para discutirmos a atualização de conhecimento e a vivência de protocolos. O próximo passo é conversar com interlocutores nos três níveis de poder o que pudemos mostrar no evento. Não queremos que o dia a dia do setor fique longe da legislação, queremos a flexibilização consciente. Somos pró legalidade. A Carta é dirigida aos legisladores para entenderem a magnitude e os desafios do nosso setor, além de reverberar o que foi discutido na Expo”, afirma o diretor da Live Marketing Consultoria e um dos idealizadores do encontro, Paulo Octávio Pereira de Almeida.

Confira na íntegra a Carta de Santos:

"Carta de Santos – Elaborada em julho 2021 após a realização da EXPO RETOMADA SANTOS
Nós, organizadores de eventos com foco em negócios (Feiras de Negócios e Congressos), declaramos publicamente os conceitos fundamentais que norteiam as atividades do setor:

1) somos pró-legalidade. Eventos presenciais são seguros desde que obedeçam a protocolos.


2) somos solidários também a todas as famílias e indivíduos afetados por esta terrível pandemia, mas acreditamos que chegamos ao momento da flexibilização com consciência e, portanto, os protocolos autorizados pelas autoridades sanitárias são o nosso exemplo de realização segura dos eventos presenciais com foco em negócios.


3) o setor de feiras, congressos e eventos de negócios tem ampla relação com o poder público que deverá ser norteada pelo amplo espectro econômico envolvido com a organização de eventos de negócios e não somente pelo viés de indutor do turismo de negócios. Iniciativas de associação com a economia criativa e empreendedorismo devem ser incentivadas e ampliadas.


4) políticas de fomento aos diversos destinos devem ser ampliadas cidades e locais que recebem feiras, congressos e eventos de negócios, geram desenvolvimento local, turismo e atividades relacionadas à economia criativa como um todo.


5) o setor de feiras, congressos e eventos de negócios com pleno reconhecimento por parte do poder público nas três esferas, trabalha em ambientes monitorados e com eficaz controle de visitação. Não devemos ser confundidos com outros formatos de eventos. Geramos negócios. Entendemos que a quantidade de participantes seja estabelecida de acordo com as normas do AVCB de cada ambiente.


6) as feiras, congressos e eventos de negócios geram também conhecimentos, conteúdos, novas ideias, novas conexões comerciais, ampliam relacionamentos e estabelecem novos vínculos sociais e inspiram pessoas e empresas a inovarem e a se atualizarem. Seres humanos são gregários e os eventos são a sua mais forte forma de expressão social e econômica.


7) somos totalmente favoráveis e incentivadores da ampla vacinação da população em todos os seus extratos. Acreditamos que a vacinação é o principal vetor na obtenção da necessária confiança sanitária de todos os envolvidos. Como consequência a testagem obrigatória para participação em eventos não deverá fazer parte das exigências regulatórias da retomada do setor, seguindo os mesmos parâmetros dos shoppings centers e varejo.


8) empresas idôneas na organização e gestão, aplicação de todos os protocolos de biossegurança na realização e regulamentação pelo setor público fazem parte da equação do retorno seguro do setor as suas plenas atividades econômicas.

ABEOC BRASIL – Associação Brasileira de Empresas de Eventos – Fátima Facuri – Presidente
ABRACE – Associação Brasileira de Cenografia e Estandes – Marcelo Soares - Presidente
SINDIPROM SP - Sindicato das Empresas de Promoção, Organização e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos do Estado de São Paulo - Carlos Sauandag – Presidente
UBRAFE - União Brasileira Feiras e Eventos de Negócios - Abdala Jamil Abdala - Presidente do Conselho de Administração
VISITE SANTOS – Santos Convention And Visitors Bureau – Vanessa Lombardi - Presidente
EXPO RETOMADA – Paulo Otavio de Almeida – Curadoria e Organização EXPO RETOMADA – Fernando Lummertz – Curadoria e Organização."


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA