Itália prevê queda de 32 milhões de turistas no trimestre

|

Divulgação/Turismo Milano
Milão será uma das cidades mais afetadas pelo medo ao coronavírus
Milão será uma das cidades mais afetadas pelo medo ao coronavírus
O surto do novo coronavírus (Covid-19) deve causar grandes danos ao Turismo e, consequentemente, à economia da Itália. De acordo com a Confturismo e a Confcomercio, confederações que envolvem empresas e profissionais dos setores italianos, o país deverá perder cerca de 32 milhões de turistas e mais de 7,4 bilhões de euros (R$ 37,4 bilhões) durante o próximo trimestre do ano.

LEIA TAMBÉM
Iata culpa coronavírus por pior mês da aviação desde 2010
Turismo da Itália reafirma segurança para viajar; confira

“A situação é dramática para todo o setor. Infelizmente, estamos pagando as consequências de uma comunicação muito mais letal que o próprio vírus”, disse o presidente da Confturismo-Confcommercio, Luca Patanè.

Até o momento, companhias aéreas internacionais optaram por cancelar ou reduzir rotas envolvendo a Itália, principalmente as regiões mais ao norte, como a Lombardia, que tem Milão como capital. De acordo com informações divulgadas pelos aeroportos Milán-Linate e Milán-Malpensa, apenas nos últimos dias mais de 32,5% dos turistas com passagens compradas para o destino cancelaram suas viagens.

LEIA TAMBÉM
O medo do coronavírus é mais viral que a doença em si
Turismo segue normal em Trentino, no Norte da Itália

Com mais de duas mil pessoas infectadas, a Itália é o país europeu com mais casos do novo coronavírus que se originou na China. Segundo os últimos dados revelados, 79 pessoas faleceram em decorrência da doença. No Brasil, todos os casos confirmados até o momento tiveram origem em destinos italianos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA